istanbul tuzla da evden eve nakliyat bizim isimizdir. detaylar icin lutfen tuzla evden eve nakliyat tiklayin.
Ayrica pendik nakliyat firmalari arasinda da lideriz. pendik evden eve nakliyat
Bakirkoy icin de yaninizdayiz. bakirkoy evden eve

Sala de Imprensa

12/01/2016 | 09h23

Mudanças na cobertura dos planos de saúde beneficiam o tratamento de câncer de próstata

A nova lista de procedimentos amplia ainda as consultas com psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas, além de teste rápido para dengue e febre chikungunya

Desde o dia 2 de janeiro, mais 21 procedimentos foram incluídos na lista de usuários de planos de saúde individuais e coletivos. Os novos tratamentos são de cobertura obrigatória e foram baseados nas doenças classificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Com a mudança, foi feita a inclusão do enzalutamida, medicamento oral utilizado em pacientes com câncer de próstata. Para que o tratamento faça parte da lista, é preciso ter um nível satisfatório de evidência científica para garantir segurança e eficácia da tecnologia aos beneficiários.

A novidade atinge 50,3 milhões de consumidores de planos de assistência médica e 21,9 milhões com planos exclusivamente odontológicos. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) revisa a lista a cada dois anos e ampliou o número de consultas de algumas especialidades, como nutrição, fisioterapia, psicoterapia, entre outras. No caso da psicoterapia, passam de 12 para 18 sessões por ano. Já a nutrição aumenta de seis para 12 sessões para gestantes e lactantes. Consultas com fonoaudiólogo também sofreram alteração.

Além disso, houve a introdução do teste rápido de sangue para identificação de dengue e chikungunya, dando aos pacientes o resultado na própria emergência. O everolimus, medicamento que já era fornecido para tratar o câncer de mama, será mantido. A elaboração da atual lista também leva em conta questões epidemiológicas e contou com apoio do Comitê Permanente de Regulação da Atenção à Saúde e de consulta pública feita pela ANS.


TAGS